Informação sustentável para uma vida mais consciente

Informação sustentável para uma vida mais consciente

DIZ-ME O QUE FAZES, DIR-TE-EI QUEM ÉS

Inquérito para quatro estações​
Fair News
121502762_1786925418126080_4155832886780902380_n

.

Fair News

No podcast Zona Verde, na rádio M80, a jornalista apresenta pessoas, ideias, projetos e lugares que podem ajudar a viver de uma forma mais consciente e responsável. Aqui, fizemos nós as perguntas e ouvimos a história da telefonia que segura nas mãos: “Era da minha avó e ainda a uso. É um objeto muito especial para mim, com uma durabilidade à antiga!”

Qual o hábito sustentável de que mais se orgulha?
Balde na banheira enquanto a água aquece. Desperdício Zero. Já é um hábito tão enraizado que nem me passa pela cabeça deixar uma torneira aberta ou deitar água fora. E sem dúvida, o saco reutilizável na mala.

Qual a mudança ecológica que quer fazer mas ainda não conseguiu?
Já troquei o gel de banho por sabonete, mas ainda não consegui eliminar as embalagens para o cabelo.

Qual o seu objeto “verde” preferido?
Todos os que reutilizo e reciclo todos os dias. Mas tenho um frasco lindo de um mel biológico que comprei na Alemanha e hoje serve para guardar anéis e ganchos.

Quem a inspira?
Tanta gente, felizmente, e de tantas áreas diferentes. Mas vou destacar a Jane Goodall. Queria mesmo ser como ela quando fosse “grande” e há uns anos realizei o meu sonho de a entrevistar. Ainda hoje me belisco 🙂

Que livro e que filme lhe foi inspirador?
Livros é sempre muito difícil, mas destaco o Reason for Hope, da Jane Goodall, e não percam Life on Earth, de David Attenborough, agora na NETFLIX.

Em que lugar se sente feliz?
Na Natureza com animais, sempre. O sofá da minha sala, ao serão, também está ali taco-a-taco! 🙂

O que mais valoriza nas pessoas à sua volta?
A verdade e a gentileza. Tolerância zero para egos arrogantes e convencidos.

Se pudesse mudar uma política, qual seria?
Florestas. Tem de ser já. Teria de ser através da responsabilidade cívica e inter-geracional  para preservar a floresta e a biodiversidade.

Qual a maior liberdade a que podemos aspirar?
A liberdade de sermos sempre fiéis a nós próprios. Para ser a sério, tem de ser com humildade e com total respeito pelos outros e pelo planeta.

Qual a sua visão de um mundo melhor?
Já temos esse mundo melhor, a Terra. Temos o melhor dos Mundos. É só dar-lhe brilho.

Se o Planeta nos pudesse falar, o que imagina que nos diria?
“Malta, a sério?? Vocês conseguem tão melhor, ajudem-se a vocês próprios, vá lá, mas despachem-se, não aguento muito mais!”