Informação sustentável para uma vida mais consciente

Informação sustentável para uma vida mais consciente

HISTÓRIAS QUE NOS INSPIRAM

Marcas, pessoas, projetos e objetos
Marie

Sofia Dezoito Fonseca

Fair News

“Olá, o meu nome é Flavia e sou a criadora da MARIE. Se há algo que admiro, são as pessoas reais. Essas que estão em crescimento e em descobrimento de si próprias, mas que nunca deixam de ser elas mesmas. Ser real dá-te um brilho especial…”. É assim que Flavia Pallucchini, 32 anos, começa a explicar a origem da sua marca.

“A MARIE nasceu do meu despertar como mulher, ao vestir-me para mim, ao perguntar-me o que usaria se ninguém me visse. Com esta marca percebi o que é trabalhar com o coração, desenhar e estar ao serviço das mulheres. Descobri que é algo muito especial e libertador”.

 

Amor por Portugal

A viver em Lisboa há 6 anos, Flavia é natural da Argentina. A MARIE é, no fundo, uma extensão de si mesma e das suas origens, mas também uma reflexão profunda do que são todas as mulheres. “MARIE são todas as mulheres que levamos dentro. É uma mulher livre e bonita, que procura gostar-se, querer-se e ser ela mesma”, conta-nos.

Todas as peças da MARIE são produzidas de forma responsável em Portugal e feitas com o máximo detalhe e respeito pela natureza. “Portugal já é a minha casa”, explica. “Decidi trabalhar com a indústria portuguesa porque senti necessidade de retribuir a este país tudo aquilo que ele me dá todos os dias”.

 

Coleções que contam histórias entre si

Cada coleção é lançada em forma de capítulos, pois a essência da marca tem como base peças que se entrelaçam entre si, unificado desenho e conforto. Uma história com vários capítulos ainda por contar. Os tons neutros e suaves, as cores sólidas e as modelagens soltas e confortáveis dão forma a esta identidade. Podemos descrever as peças da MARIE como os básicos que todas nós precisamos no armário e que nos dão infinitas possibilidades de conjugação para qualquer estação do ano. “As peças são intemporais e têm espaço no guarda-roupa o ano inteiro, como uma espécie de conceito de trans-estação”, explica Flavia.

Nas coleções que se interligam podemos sentir o toque dos materiais genuínos, como o algodão orgânico e o linho. Peças que são uma segunda pele: “Porque motivo temos de tirar a roupa quando chegamos a casa?”, é uma das questões que esteve sempre por detrás da génese desta marca e que nos põe a pensar porque é que assim tem de ser. No entanto, também esta pandemia que vivemos atualmente nos veio mostrar que não tem mesmo de ser assim e, no fundo, dar ainda mais legitimidade aos valores da MARIE.

“Criar misturas nas épocas de pandemia foi um grande desafio”, confessa Flavia. No entanto, baixar os braços nunca foi uma possibilidade. A marca continua a apostar na indústria local e no que ela pode oferecer, sendo esse o verdadeiro foco para a produção de novas peças.

Neste momento, o próximo capítulo da história da MARIE está quase a ser lançado: irá chamar-se “MADRE TIERRA”, uma inspiração pura da nossa natureza, uma homenagem ao nosso lugar universal.

 

Uma linda ode às origens:

a origem gera essa linda nostalgia,
conecta o nosso passado, a nossa história, o primitivo.
voltar à origem, conhecer o ponto de partida, nos permite escolher e caminhar a experiência com a consciência atual.
através de MARIE, quero voar de volta para sentir esses tecidos simples
que se vestem, que abrigam, que embelezam, que se divertem, mas não
perdem sua essência.
procuramos descansar na simplicidade.
hoje eu quero voltar para a origem
eu quero que você se sinta em casa
eu quero recuperar o que nos faz ser hoje.
porque tudo começou algum dia.

 

Como diz, e bem, Flavia: “no final, somos todas MARIE”.

Veja aqui as peças da marca MARIE