Nãm: cogumelos que nascem do café

Nãm: cogumelos que nascem do café

HISTÓRIAS QUE NOS INSPIRAM

Marcas, pessoas, projetos e objetos
NÃM Mushroom Farm

Sofia Dezoito Fonseca

Fair News

Natan Jacquemin nasceu na Bélgica, mas foi em Portugal (mais precisamente em Lisboa), que decidiu viver. Hoje, com apenas 25 anos, é responsável por transformar 3 toneladas de borras de café por mês em 1 tonelada de cogumelos ostra por mês.

A paixão por café e cogumelos acabou por dar frutos: deliciosos e suculentos cogumelos ostra, que agora nascem numa quinta em Marvila – um espaço maravilhoso que todos podemos visitar. Até chegar ao que é hoje a Nãm demorou algum tempo e exigiu esforço e persistência por parte da Natam.

Um mestrado em gestão foi o pretexto que o trouxe até Lisboa, mas rapidamente a cidade e a cultura português conquistaram o seu coração. A origem do que é hoje a Nãm começou numa cave do Largo do Intendente, onde nasceu uma pequena quinta urbana no coração da cidade. Com um desperdício anual de 10 mil toneladas de borra de café por ano em Lisboa, o desafio era transformar o máximo de borra em magníficos cogumelos ostra. Já nessa altura, Natam e a sua pequena equipa transformava 500 kg de borra de café em 100 kg de cogumelos. “Começámos a apresentar a nossa ideia e dar a provar os nossos cogumelos a restaurantes locais e, para grande surpresa, todos ficaram entusiasmados com a ideia”, conta Natam.

O ponto de viragem
Oito meses depois os dias na cave do Largo do Intendente estavam contados. “Oito meses e muitos, mas mesmo muitos erros depois, conheci Rui Miguel Nabeiro (CEO da Delta Cafés)”, recorda Natam. “Foi ele quem me disse: «Natan, continua. Vou ajudar-te»”. E assim se iniciou um novo Mundo de oportunidades para a Nãm. A parceria com a Delta garantiu uma logística eficiente e o fornecimento de borra de café de qualidade e de forma constante.
“Durante oito meses trabalhámos juntos para construir a primeira quinta urbana de Lisboa, que mudou a forma como vemos o desperdício e, ao mesmo tempo, ajudou a reconectar-nos com a nossa alimentação”, conta Natam sobre o verdeiro início do que é hoje este projeto.

A quinta onde não há espaço para o desperdício
A Nãm é uma quinta urbana e um projeto de economia circular que acredita que o desperdício não existe. Com base neste pressuposto, foi criado um modelo de negócio inspirado na Natureza, que tal como a filosofia Nãm, não cria desperdício e apenas usa o que está localmente disponível.
A quinta situa-se em Marvila e tem a capacidade de transformar 36 toneladas por ano!), em 12 toneladas de cogumelos ostra por ano. Além disso, tem ainda a capacidade de gerar 2 toneladas de fertilizante orgânico por mês com o desperdício da produção, fechando totalmente o ciclo. Mesmo quando falamos em vendas, a Nãm tem como principais clientes os restaurantes e as mercearias situados num raio máximo de 20km, de forma a garantir a sustentabilidade ambiental do próprio projeto.

O futuro risonho dos cogumelos ostra
“Tudo isto muito em breve irá triplicar, pois estamos a aumentar a produção e, consequentemente, o nosso impacto também irá aumentar proporcionalmente”, revela Natam.
A Nãm também aposta na vertente educativa na área da economia circular, promovendo sessões práticas nas escolas de cultivo de cogumelos.
A quinta está aberta ao público para quem quiser comprar diretamente cogumelos deliciosos (e gigantes!) e, claro, tomar um cafezinho na companhia da equipa fantástica que faz este trabalho acontecer todos os dias.

Marque AQUI a sua visita.

Joana Dias da Cunha

Related Posts

My Cloma: comprar e vender em segunda mão

My Cloma: comprar e vender em segunda mão

Quinta Alma: em harmonia com a natureza

Quinta Alma: em harmonia com a natureza

Fair Bazaar: Por um consumo consciente

Fair Bazaar: Por um consumo consciente

Bom demais para deitar fora

Bom demais para deitar fora