Informação sustentável para uma vida mais consciente

Informação sustentável para uma vida mais consciente

DIZ-ME O QUE FAZES, DIR-TE-EI QUEM ÉS

Inquérito para quatro estações
Telma Calado

Fair News

Telma tem 35 anos e é cirurgiã toráxica. Desde sempre se interessou por adotar hábitos mais sustentáveis no seu dia a dia. Apesar da rotina agitada, tenta arranjar sempre tempo para ler, viajar e brincar com os seus filhos.

1. Qual o hábito sustentável de que mais se orgulha?

Fraldas reutilizáveis. O facto de conseguir usar fraldas reutilizáveis, em exclusivo e desde o nascimento, nos meus 2 filhos (Vasco com 2 anos e Matilde com 7 meses) deixa me de facto orgulhosa, de mim e do meu marido. É um hábito que implica realmente mais trabalho, rotinas e gestão familiar – o trabalho de equipa é fundamental quando os 2 pais trabalham a tempo inteiro – mas também não é um bicho de 7 cabeças. E a prova somos nós, que mesmo com as nossas vidas profissionais (que nos ocupam bem mais do que as 40h semanais), conseguimos cumprir esta tarefa extra sem custo e com a alegria de sabermos que estamos a proteger os nossos filhos da exposição a quimicos e a diminuir a sua pegada ecológica desde o nascimento.

2. Qual a mudança ecológica que quer fazer, mas ainda não conseguiu?

Tantas. Acho mesmo que a procura por uma vida mais sustentável é um processo que nos acompanha durante toda a nossa vida, não se esgotando. Acredito que é sempre possivel fazer mais, ou neste caso, consumir menos.

3. Qual o seu objeto “verde” preferido?

A minha garrafa de aluminio que me acompanha todos os dias.

4. Quem a inspira?

Penso que não precisamos que alguém nos inspire para nos preocuparmos em poupar o nosso Planeta. A inspiração surge quando olhamos para as nossas crianças e pensamos que mundo lhes queremos deixar.

5. Que livro e que filme lhe foi inspirador?

Na realidade não tenho nenhum livro ou filme em especifico que me inspire. A minha inspiração vem das pessoas que me rodeiam, amigos que vejo crescer e alcançar os seus objectivos. Essas sim, inspiram me a querer ser mais e melhor.

6. Em que lugar se sente feliz?

Existem vários locais em que me sinto feliz. Adoro a minha profissão e sinto me verdadeiramente feliz no meu local de trabalho. Adoro a minha familia e sinto me verdadeiramente feliz na minha casa. Adoro os meus amigos e sinto me verdadeiramente feliz quando estamos juntos. Adoro a praia, adoro o campo, adoro viajar, mas definitivamente não é local que me faz sentir feliz.

7. O que mais valoriza nas pessoas à sua volta?

Otimismo e perseverança. Pessoas que conseguem ver sempre o copo meio cheio e nunca meio vazio, sorrir em momentos menos bons e que nunca desistem de alcançar os seus sonhos.

8. Se pudesse mudar uma política, qual seria?

Mudaria todas a politicas que limitam o crescimento do nosso Sistema Nacional de Saúde (SNS). Todos merecemos o acesso aos melhores cuidados de saúde e isso só é possivel com um SNS saudável, actualizado e em crescimento.

9. Qual a maior liberdade a que podemos aspirar?

Tempo. A liberdade de gerir o nosso tempo. A liberdade de ter mais tempo em familia. A liberdade de não termos de correr para chegar a todo o lado. A liberdade de termos tempo para gastar naquilo que nos traz felicidade.

10. Qual a sua visão de um mundo melhor?

Um mundo com mais respeito pelo próximo. É a base da civilização. Se todos tivermos mais respeito pelo outro, pela suas escolhas, pelas suas crenças, pela sua cultura e pelo seu futuro, de certo que viveremos num mundo melhor.

11. Se o Planeta nos pudesse falar, o que imagina que nos diria?

Salvem-me.